Qual o melhor estágio para o estudante de direito?

Hoje falaremos sobre um assunto muito importante na vida acadêmica e profissional do bacharelando em Direito. Se você chegou até aqui foi porque, provavelmente, buscou no Google “Qual estágio escolher” ou mesmo “Qual melhor estágio”. Pois bem, temos as respostas para seus questionamentos.

Tribunal do Júri

Como calcular a rescisão contratual

Curso de Direito de Família

Como tudo que é relevante no direito, a resposta é: DEPENDE. Depende da sua disponibilidade, expectativas, objetivos e outras questões incidentes que variam de pessoa para pessoa.

Ninguém será capaz de escolher o estágio por você e muito menos responsável se vai gostar ou não, se o estágio vai de agregar ou não. Tudo depende do momento, do local de estágio, do seu interesse e do orientador/chefe de estágio e outros fatores.

Portanto, nosso objetivo aqui é tão somente falar um pouco sobre os estágios disponíveis para o graduando em Direito. Por sorte na seara do Direito existem diversas possibilidades de estágio, remunerado ou não.

Tipos de estágio:

Como dito acima, no Direito há várias possibilidades de estágio como diferentes requisitos e exigências, como número de créditos, processo seletivo e outros. Dentre as opções disponíveis de estágios, falaremos das principais, sendo elas: Escritório de advocacia, Tribunal de Justiça (Justiça Estadual e Federal), Ministério Público (Estadual e Federal) e Defensoria Pública (Estadual e da União).

Escritório de Advocacia:

É uma das mais comuns possibilidades de estágio. Via de regra, os escritórios não exigem que o aluno tenha cursando determinado semestre ou feito uma cadeira específica. A carga horária semanal costuma ser de 20h. Quanto a remuneração, esta costuma variar de acordo com o tamanho do escritório, porém, comumente, se paga meio salário mínimo e no máximo um salário mínimo.

A depender da especialidade do escritório, o estagiário poderá lidar com as mais diversas situações, que irão do penal ao tributário e vice e versa. Se você tem como objetivo aprender a lidar com as mais diversas situações que podem correr na advocacia, um escritório é o melhor que você pode escolher.

O estagiário de um escritório de advocacia terá, certamente, uma experiência proveitosa e que lhe abrirá a mente para diversos aspectos da vida. Mas atenção, nem todo escritório de advocacia te renderá boas oportunidades.

A verdade é que muitos advogados apenas querem estagiários para fazer trabalho “de escritório”, o que não agrega muito ao estudante. Procure estagiar para escritórios ou profissionais de renome, que te propiciem reais oportunidades de aprendizado e crescimento.

Em síntese, se seu objetivo após a faculdade é advogar, recomendamos que comece a estagiar em um bom escritório de advocacia para habituar-se ao ambiente da advocacia e na forma de atuar desse ramo.

Tribunal de Justiça (Justiça e Estadual e Federal)

Talvez no Direito, ao contrário do que ocorre em boa parte dos cursos, a oferta de estágios costuma ser bem diversificada. Além da seara privada (escritórios de advocacia), a oferta nos órgãos públicos é recorrente. É o que sucede, por exemplo, nos Tribunais de Justiça que abrem seleção pública para estagiários. Geralmente exige-se, além da aprovação da seleção, o preenchimento de alguns requisitos com, por exemplo, ter cursado 50% (cinquenta por cento) dos créditos necessários ou não ter histórico de reprovação em “x” disciplinas.

Os aprovados na seleção desempenharão atividades das mais diversas, desde o mero trabalho administrativo, como movimentação de processo e juntada de documentos até a feitura de sentenças e despachos (sob a supervisão de um magistrado, claro).

Quanto a remuneração, esta gira em torno de até 01 (um) salário mínimo e auxílio transporte. A carga horária costuma ser de 20h semanais. Além da possibilidade de estagiar através de seleção pública, alguns municípios oferecem, em parceria com o TJ (ou JF), ajuda de custo para estágio voluntário no órgão.

No geral, o estágio no TJ pode te agregar bastante, desde que se trabalhe diretamente com o Juiz ou Analista, caso contrária, certamente o estagiário fará tão somente trabalho administrativo que, via de regra, não agrega muito em termos de bagagem jurídica.

Ministério Público (Estadual e Federal):

Bem, aqui o ingresso também se dá por meio de seleção pública. A carga horária costuma ser de 20h semanais. A bolsa de estágio também gira em torno de 01 (um) salário mínimo mais auxilio transporte. Não é raro que o Ministério Público exija que o interessado na vaga esteja, na data posse, cursando o 4° semestre do curso e não ter reprovado “x” disciplina ou já ter cursado disciplina “y”. Enfim, vai depender do edital.

Atividades típicas desse estágio: atendimento ao público, confecção de peças e trabalho administrativo (cópias, carga de processos, protocolos e outros).

Dependendo das atribuições do seu orientador de estágio (Promotor responsável), sua atuação poderá ser da mais diversas, indo do Direito Administrativo ao Direito Penal, caso a sua promotoria não seja do tipo especializada.

Nos casos de promotorias especializadas, o órgão costuma abrir edital para realização do chamado “rodizio” de estagiários. É uma forma de garantir que o estagiário tenha vivência nas mais diversas situações. Ex. Estagiário está na 1ª Promotoria da Criança e do Adolescente e é remanejado para a 3 Promotoria Cível.

No geral, o estágio costuma ser bastante satisfatório e com a devida certeza irá acrescentar bastante. Para aqueles que sonham com a aprovação para Promotor de Justiça, tal estágio é o indicado.

Defensoria Pública (Estadual e da União):

Apesar do caráter público, o estágio oferecido pela Defensoria Pública é a que mais se aproxima da advocacia. A diversidade das matérias e a proximidade com o público é um fator determinante.

A carga horária da Defensoria é de 30h semanais e a bolsa de estágio costuma ser menor. Porém, a Defensoria Pública te propiciará uma experiência única, que moldará sua forma de atuar, enquanto profissional.

O diferencial da Defensoria Pública é a variedade de situações que você, na qualidade de estagiário, atuará. Claro que o também desempenhará atividades administrativas (cópias, protocolo, carga e descarga de processos entre outros). A Defensoria Pública, geralmente, exige para o preenchimento da vaga de estagiário o cumprimento de 50% (cinquenta por cento) dos créditos.

Conclusão:

Em síntese, cada estágio tem suas especificidades e áreas de atuação. Nosso objetivo é tão somente expor algumas características dos principais estágios disponíveis para o Bacharel de Direito.

Gostou do artigo? Se sim, compartilhe-o e ajude a divulgar nosso trabalho. Nos siga no Instagram e curta nossa página no Facebook.

Carreiras Policiais

Cursos Online para 1ª fase do Exame de Ordem

Apostilas Grátis para Concursos

Veja mais do nosso trabalho em:

Prazo máximo de duração da medida de segurança

Pena de Multa: quem é legitimado para executá-la?

É possível a pronúncia somente com base nos elementos inquisitoriais?

portanto. todavia. contudo

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 683 outros assinantes

1 comment on “Qual o melhor estágio para o estudante de direito?

  1. Pingback: DIREITO EM TESE LEI N 11.340/06 - MARIA DA PENHA

Deixe uma resposta